Filme sobre a história do padre Renato Chiera no Brasil é premiado na Itália

O filme Dear Child ou Querida Criança, que conta a história de luta do padre Renato Chiera em prol das crianças e adolescentes no Brasil, por meio da Casa do Menor São Miguel Arcanjo, foi premiado no Festival de Filmes de Ferrara de 2021. O audiovisual venceu a categoria Melhor Filme da UNICEF 2021.

Com isso, o diretor do filme, Luca Ammendola, que esteve no Brasil e acompanhou de perto todo o trabalho desempenhado pela Casa do Menor junto aos menos favorecidos, para a elaboração de sua película, recebeu o troféu Leão de Ouro e fez questão de dedicá-lo ao padre ítalo-brasileiro Renato Chiera.

“Agradeço a todos que de alguma forma contribuíram para a realização deste filme. Mas vou dedicar esse prêmio ao personagem principal: o padre Renato Chiera e todas as pessoas que fazem a Casa do Menor, que com suas histórias e experiências, tocaram o fundo de meu coração, me ensinado que somente o amor, a compaixão, a empatia, a bondade amorosa e a imaginação podem nos ajudar a criar um mundo mais junto e mais alegre”, comentou Luca Ammendola.

Já a presidente da UNICEF Itália, Carmela Pace, durante a premiação, destacou o brilhante trabalho que o padre Renato vem desempenhando para salvar as vidas de crianças, jovens e adolescentes do mundo das drogas, da violência e do abandono, e que fora retratado no filme, tornou-se também em um instrumento de sensibilização e de libertação. “Para a UNICEF, uma criança é uma criança, não faz diferença onde ela nasce ou cresce, porque têm os mesmos direitos inquestionáveis e merecem as oportunidades certas”, completou Carmela Pace.

Segundo o italiano Matteo Ghiglione, responsável pelos projetos e captação de recursos de todas as unidades da Casa do Menor, o filme conta verdadeiramente a história de nobreza do padre Renato que deixou seu país de origem para ser presença de família e amor aos abandonados pela sociedade brasileira. “O filme é perfeito, conta bem a história do padre, o trabalho, o carinho, transmite bem os sentimentos, emociona e é bem-feito. Se vê que é um filme feito com coração de alguém que foi tocado por essa experiência”, elogiou Ghiglione.

A instituição, que completa 35 anos em outubro, está presente em 4 estados do Brasil, acolhendo milhares de crianças, adolescentes, jovens, adultos e as famílias e dando a oportunidade para que cada um escreva um novo capítulo em sua vida. Para o padre Renato o prêmio é um reconhecimento da proposta Pedagogia Presença da entidade. “É um reconhecimento que a proposta é eficaz, que funciona. Todo o processo pra que estes meninos, que não são de ninguém, que não tem referência nenhuma, encontrem alguém que seja presença e que aos poucos vai ajudar a sarar feridas e carências muito profundas”.

E o padre reforçou seu desejo em que o Estado faça políticas públicas eficientes e que seja presença onde tem ausência de família, oportunidades, escolha, trabalho e futuro. “Nós ajudamos os meninos a sentirem amados, valorizados, que têm uma missão a cumprir no mundo. No Brasil a criança não tem protagonismo, são vistos como potenciais bandidos. Nós gostaríamos que esta pequena luz, que este filme Dear Child está levando, possa ser eficaz e dizer que o Brasil tem jeito. O prêmio é uma força que nós recebemos para continuar, para não desanimar. Em tempos tão difíceis, a pedagogia presença, o amor e a família curam de verdade”.

Ascom ImagineAcredite

você também pode gostar...